domingo, 9 de janeiro de 2011

Grito por Liberdade


Me deixe voar, quero liberdade.
Sentindo o vento tocar em minha face
E assim acabar essa dor que me invade.
Somente assim minha alegria renasce.







Desejo ser Livre de Corpo e Alma.
Quebrar as amarras, o grilhão que me prende.
Ir além do mar onde o Vento me acalma,
por trás das Montanhas onde o sol ascende.

Liberdade eu desejo, é tudo que quero.
Abrir minhas Asas e então voar.
Chegar não importa, o caminho é o que espero.
E entre as Águias achar meu lugar.








Liberdade eu anseio, e por isso grito.
Esperando alguém que me estenda a mão.
Pois nada adianta sonhar com o Infinito,
se seus próprios pés lhe prendem ao Chão.


6 comentários:

Palavras!! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Palavras!! disse...

Nunca vi um Anjo com os pés preso ao chão? Mas ja vi um Anjo que acreditava que à terra estava preso...e que assim encontra asas para voar em suas ..palavras!!..Apaixonante a sua Poesia..se todo Calar for seguido de Inspiração..Creio que minha Teoria será um fato!! "que para pessoas como você...o calar..nada mais é que a inspiração ..para entoar.."" ......

Folhetim Cultural disse...

Olá queria parabenizar você pelo blog e pedir que visita se o meu simples blog: informativofolhetimcultural.blogspot.com será uma honra ter a visita tua lá. Espero que goste...
Ass: Magno Oliveira
Folhetim Cultural

guímel disse...

Querido Arcanjo!

Esta prisão é apenas temporária. Afinal, até as borboletas passam pelo processo do casulo antes de adquirir a liberdade.
É um tempo no tempo, e tempo é Luz!
Neste tempo de introspecção... pode ter certeza, vc não esteve só.

Bjsss

Dois Rios disse...

Querido Arcanjo,

Primeiramente quero agradecer as tuas sempre gentis e suaves palavras.

Juntar imagens e textos é o mínimo que posso fazer para compensar a ausência de escritos meus que, aliás, guardo a sete chaves, rsrs. Sou muito crítica e perfeccionista e isso acaba prejudicando a minha espontaneidade. Enfim, prefiro apreciar os textos e poemas que você e todos os amigos que eu acompanho, fazem tão bem.

===

Quanto ao teu belo poema, eu diria que almejar a liberdade requer muita coragem.

Beijo,
Inês

Arcanjo disse...

Dama obrigado pelas palavras sempre gentis, mas ultimamente tenho me sentido sim muito preso... sufocante isso mas sobrevivo, sempre sobrevivemos... hauhauhauhau. Guímel obrigado por suas palavras tenho certeza que com amigos como você jamais estarei sozinho, valei minha bela Rosa. Inês gostaria imensamente de ler algo que você escreveu... poderia me mandar algo já que não posta em seu blog? Bjos angelicais a todos...

Minha foto
Sou o que sou. Sou incoerente por vezes, sou sonhador sempre, temo o desconhecido sem contudo deixar de arriscar, tenho planos e projetos, construí e e ví cair em minha frente castelos. Como un anjo voei ao céu mas longínquo, e como um cometa caí. A queda de machucou, contudo me fez mais forte. Sou falho e impreciso. Simplesmente indefinível, enfim sou apenas humano.