quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Poema Incompleto

Como um rio que corre pro mar,
correrei para o seu abraço.
Para enfim poder descansar
Aconchegado em seus braços.

E assim o tempo vou parar.
Desfrutando essa felicidade.
Pois contigo para se estar,
não me basta a Eternidade.
 Se me perco na noite escura,
encontro-me no seu sorriso.
Pois viver sem você é loucura.
Ao seu lado está o Paraíso



Sou tomado de tanto desejo
de estar sempre ao seu lado,
que sem ti já não mais me vejo,
de seu terno amor desamparado.

Já não vivo mais sem  teu calor,
dependente sou do teu afeto.
Pois se não tenho seu amor
vivo de dores repleto,
sou um arco-íris sem cor,
um imenso Jardim sem flor,
sou como um poema incompleto.

2 comentários:

Palavras!! disse...

Podes ser um Poema incompleto...mas suas palavras e dons continuam completos e plenos meus amigo..linda poesia!.....como sempre!rs

guímel disse...

Que incompleto mais do que completo!
Um arco-íris perfeito com suas nuances reluzentes...
Sempre superando-se cada vez mais... meu doce anjo!

Bjsss e Feliz Novo Ciclo.

Minha foto
Sou o que sou. Sou incoerente por vezes, sou sonhador sempre, temo o desconhecido sem contudo deixar de arriscar, tenho planos e projetos, construí e e ví cair em minha frente castelos. Como un anjo voei ao céu mas longínquo, e como um cometa caí. A queda de machucou, contudo me fez mais forte. Sou falho e impreciso. Simplesmente indefinível, enfim sou apenas humano.