sábado, 6 de novembro de 2010

O Circo das Ilusões


Fecha o pano, se encerra o espetáculo,
o sorriso do palhaço se entristeceu mais uma vez.
Essa história novamente se repete
e o seu rosto reflete toda extensão de sua Dor.
Uma Dor que faz seu coração chorar,
mas faz seu rosto rir sem saber onde chegar.
E a mesma Dor que lhe corta o coração
em seu peito lhe dá razão pra poder continuar.

E neste grade Circo feito de Ilusão
maquiar seu coração é amenizar o seu sofrer.
E a Máscara que encobre a sua tristeza,
também empresta a beleza a outra noite de solidão.
E o mesmo rosto triste que chorou,
O seu pranto derramou, agora volta a cantar.
O pano sobe tudo começa outra vez,
pois no grande Circo das Ilusões
o show tem de continuar.



3 comentários:

Palavras!! disse...

Amei...""E o mesmo rosto triste que chorou,
O seu pranto derramou, agora volta a cantar""podemos não sermos palhaços...de um grande circo mas somos extamente assim...rs

Palavras!! disse...

Obrigado pelo link...vc como sempre muito gentil Aracanjo!

Arcanjo disse...

Oi minha linda, obrigado pelo carinho... e com relaçãoo ao linck não agradeça, mais gente precisa ler o que vc escreve... bjos

Minha foto
Sou o que sou. Sou incoerente por vezes, sou sonhador sempre, temo o desconhecido sem contudo deixar de arriscar, tenho planos e projetos, construí e e ví cair em minha frente castelos. Como un anjo voei ao céu mas longínquo, e como um cometa caí. A queda de machucou, contudo me fez mais forte. Sou falho e impreciso. Simplesmente indefinível, enfim sou apenas humano.