domingo, 1 de maio de 2011

Canção para uma Rosa Negra


Uma Rosa Negra vi surgir,
no deserto ela nasceu,
a noite o frio, de dia o sol,
mas a tudo ela venceu.
A sua Beleza fez pairar,
onde havia sequidão.
E a Vida fez raiar
No Reino da Escuridão.
Fragilidade aparentava
assim a muitos enganara.
Que por ela se apaixonara,
e lhe podar em vão tentava.
Em seus espinhos se feriam,
e seu veneno lhes matava.
Grandes dores se escondiam,
na doçura que mostrava.
Em seus olhos sedução.
Em seus lábios pro mel.
E nas curvas do seu corpo,
o caminho para o Céu.

6 comentários:

guímel disse...

O poeta deixa ferir-se nos espinhos da rosa, seja ela de qualquer cor.
Seu sangue escorre na tinta da caneta para escrever poesia... como esta!
Linda como todas.

Beijos enormes

Arcanjo disse...

Obrigado minha linda Flor, de todas as flores que já vi você com certeza é uma das mais belas... Beijos deste Ser Alado que te adora...

Palavras!! disse...

""Quem é aquele que chora? E aquele que ama?..Se não o poeta..que pelo toque encanta..e com suas palavras tanto nos canta!"" F.G.

Linda poesia.. como sempre!!
Abraço!

Verawicca disse...

No ressurgir de uma estrela, um sorriso cristalino
Vem trazer a inspiração revestida em sentimento
Nos caminhos desta escrita, sou o rainha e sou menina
Uma amazonas em desatino, vendo a vida em movimento

Se numa folha em branco, um arco-íris nascer
Desenhando as palavras coloridas de um profeta.
É o amor, que entre linhas, o sonho faz renascer
Na loucura mais bonita de um ser chamado Poeta.

Lindas sua poesias.
Parabens,

Arcanjo disse...

Obrigado minha flor, sua visita me deixa muito honrado, que bom que gostou do meu espaço, apareça quando quiser, bjos...

brunod93 disse...

Muito bom , parabéns , queria eu ter esse talento , esse jogo com as palavras

Minha foto
Sou o que sou. Sou incoerente por vezes, sou sonhador sempre, temo o desconhecido sem contudo deixar de arriscar, tenho planos e projetos, construí e e ví cair em minha frente castelos. Como un anjo voei ao céu mas longínquo, e como um cometa caí. A queda de machucou, contudo me fez mais forte. Sou falho e impreciso. Simplesmente indefinível, enfim sou apenas humano.